Avançar para o conteúdo principal

Vozes silenciosas

No Dia Internacional da Mulher, queremos dar voz às mulheres que não se sentem seguras em casa. Conheça a parceria entre a IKEA e a Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género e descubra como todos podemos ajudar.

Todos temos direito a uma casa. Segura.

Casa. É mais do que um teto e quatro paredes. É o nosso porto de abrigo e onde somos felizes, onde o nosso potencial é realizado e partilhado. Mas, para todas as pessoas que vemos sem casa, e para os milhões que nem chegamos a ver, uma casa não é só um sonho – é uma esperança, um desejo, uma necessidade. Um problema crescente que afeta 1,6 mil milhões de pessoas em todo o mundo. Os que não vemos, os escondidos e que assim se sentem invisíveis. Os refugiados que deixam tudo a milhares de quilómetros de distância, as mulheres que não se sentem seguras em casa, os jovens que são expulsos por quererem ser eles próprios. Os que só têm o sofá de um amigo, os que procuram um abrigo ou os que dormem no carro.

 

Na IKEA, acreditamos que uma casa melhor cria um dia a dia melhor. Por isso, juntos, queremos agir para o fazer acontecer,por todos os que lutam por uma casa segura, adequada e acessível. Vamos ajudar os que se sentem excluídos a atingir o seu potencial. Vamos ajudar a concretizar os seus sonhos e desejos por uma casa a que possam chamar sua. Vamos apoiar mais pessoas à nossa volta para que possam seguir em frente, de um espaço temporário para uma casa permanente.

Porque todos temos o direito a uma casa.

Rede nacional de apoio às vítimas de violência doméstica. Como estamos a apoiar?

Ter uma casa segura é um direito de todos. Em conjunto com a Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género e no âmbito do Pacto contra a Violência, a IKEA anuncia o apoio à autonomização de mulheres vítimas de violência doméstica através das seguintes ações:

  • Apoio financeiro para que as novas casas permanentes de vítimas de violência se tornem espaços acolhedores, confortáveis e seguros;
  • Acesso direto a entrevistas de emprego realizadas pela equipa de recrutamento da IKEA Portugal.

Acreditamos que, ao trabalharmos com parceiros no terreno, apoiamos mais pessoas à nossa volta para que possam seguir em frente, de um espaço temporário para uma casa permanente.

Ações concretas, para um problema real

Desde a renovação de casas abrigos na região de Braga, a espaços de apoio de emergência na Amadora. O tema da violência doméstica tem sido combatido pela IKEA sempre que possível. Saiba mais no último episódio do podcast Igualmente.

Sou vítima. Conheço vítimas. Denuncie.

A violência contra as mulheres e doméstica é uma grave violação dos direitos humanos e uma forma de discriminação com impacto não apenas nas vítimas, mas na sociedade no seu conjunto. Se é vítima, peça ajuda. Se conhece alguém que está a passar por esta situação, denuncie.

Linha de Apoio CIG
SMS 3036 ou ligue 800 202 148