Avançar para o conteúdo principal

Dia Mundial do Refugiado

Atualmente, mais de 65 milhões de pessoas no mundo foram forçadas a deixar as suas casas para estarem a salvo da guerra, violência ou perseguição.

A 20 de junho, o Dia Mundial do Refugiado homenageia a coragem, força e resiliência dos refugiados. Porque não importa o que deixaram para trás, todos eles trazem consigo três coisas, onde quer que vão: capacidades, talentos e desejos.

Temos trabalhado de muitas formas diferentes, criando novas oportunidades para os refugiados refazerem as suas vidas e ganharem melhores rendimentos. Fazemos isto porque temos uma visão muito clara de criar um dia a dia melhor para a maioria das pessoas.

Três mulheres confiantes no departamento de têxteis de uma loja IKEA, em honra do Dia Mundial do Refugiado, a 20 de junho.
Três mulheres confiantes no departamento de têxteis de uma loja IKEA, em honra do Dia Mundial do Refugiado, a 20 de junho.
Uma fotografia de Yaser Alwili and Mohammad Al Heswani, que ajudou a lançar o programa de inclusão de refugiados da IKEA.

    Eliminar barreiras para o emprego

    As pessoas que chegam a um novo país podem encontrar dificuldades para aceder ao mercado de trabalho e para reconstruir uma nova vida para eles próprios e para as suas famílias. Queremos desempenhar um papel na remoção de tais obstáculos. Nas lojas de oito mercados do Grupo Ingka temos programas de inclusão para ajudar os refugiados a ganhar experiência profissional, a desenvolver competências linguísticas e a facilitar a sua integração nas novas comunidades.

    Uma fotografia de Amneh Al Gawanmeh, um artesão que se encontra na Jordan River Foundation para colaborar na coleção TILLTALANDE.

      Pensada para criar empregos

      A coleção TILLTALANDE nasceu da necessidade urgente de ajudar mulheres refugiadas, na sua maioria da Síria, a trabalhar e a integrarem-se na sociedade, em colaboração com mulheres da Jordânia e a organização sem fins lucrativos Jordan River Foundation. Atualmente, mais de 100 artesãos fazem parte da iniciativa, um número que irá duplicar ao longo de 2019, sendo esperado que alcance os 400 artesãos até ao final de 2020.

      Duas mulheres a coser sobras de tecidos IKEA na Open Arms, uma plataforma empreendedora no Texas, que oferece enprego a mulheres refugiadas.

        A boa ética é boa política

        Thang Zuali é uma das seis refugiadas birmanesas que reconstrói a sua vida ao transformar sobras de tecido IKEA em novos produtos. A Open Arms em Austin, no Texas, é um fabricante de roupa sustentável e artigos de costura  que procura emancipar mulheres refugiadas através de emprego de salário justo.

        Neire Kerimovska e Karin Wingren a falar acerca de uma capa de almofada, que faz parte de uma iniciativa da Yalla Trappan em Malmö, na Suécia.

          Yalla Trappan é uma iniciativa local que proporciona serviços de costura na loja IKEA de Malmö na Suécia. Neire Kerimovska e Karin Wingren, Responsável do serviço de apoio ao cliente, estão a falar acerca de capas de almofada, encomendadas por um cliente.

          Uma fotografia de Patience, que participa no International Rescue Committee, com um subsídio de €5 milhões de euros para trabalho de formação.

            A IKEA Foundation apoia os subsídios para formação e negócios para refugiados

            A IKEA Foundation* está a apoiar a organização International Rescue Committee (IRC) com um subsídio de €5 milhões de euros, para ajudar a melhorar as vidas de refugiados e jovens quenianos que vivem em acampamentos informais em Nairobi. Ao disponibilizar formações para o desenvolvimento de competências empresariais, financiamento à criação de empresas, estágios e contacto com os empregadores locais, a organização IRC está a ajudar milhares de pessoas em condições vulneráveis a criar um melhor futuro para si próprias.

            *O braço filantrópico do Grupo Ingka